sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Novo produto - New product : Meruge Tinto 2008

A Lavradores de Feitoria – projecto único no Douro que reúne 15 produtores, proprietários de 18 quintas distribuídas pelos melhores terroirs do Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior – lança em Novembro a nova colheita (de 2008) de um dos seus tintos topo de gama, o ‘Meruge’.

Feito a partir de um blend de 80% de Tinta Roriz e 20% de castas diversas provenientes de vinhas velhas, é um DOC de encostas voltadas a Norte, com características do Douro, embora mais suave, elegante e menos encorpado. Com nuances internacionais, é muito equilibrado e promete longevidade.

O ‘Meruge Tinto 2008’ volta a afirmar a sua posição, tendo-lhe sido atribuída uma pontuação de 92/100 pela conceituada crítica de vinhos e jornalista britânica Jancis Robinson. Esta é a quinta colheita deste vinho (2003, 2004, 2005, 2007 e 2008) e todas elas atingiram o exigente patamar acima dos 90 pontos.

Também o jornalista Tom Canavan já provou e aprovou o ‘Meruge Tinto 2008’, considerando como um dos “50 Melhores Vinhos Portugueses no Reino Unido”.
Ideal para acompanhar pratos de carne e caça, que nesta época nos começam cada vez mais a acompanhar à mesa, o ‘Meruge Tinto 2008’ apresenta-se com uma bonita cor vermelho rubi, com nuances avermelhadas. O aroma é fresco, muito fino e complexo. Bastante frutado, predominam os aromas a frutos vermelhos, envolvidos por especiarias como tabaco e café, fruto do seu longo estágio em barrica, conferindo-lhe finesse e elegância. Na boca, o ataque é fresco, elegante, saboroso, com taninos presentes mas macios e aveludados, salientando-se o carácter frutado. Muito rico no paladar apresenta uma acidez equilibrada e um final longo e persistente.

A vinificação ocorreu em lagares, bem como em cubas inox, com remontagem automática e controle de temperatura. Após suave esmagamento e sem desengace, a fermentação decorreu com homogeneizações ligeiras e macerações muito controladas, conseguindo-se desta forma uma extracção fenólica e aromática desejada. De seguida, o lote estagiou em barricas novas de carvalho francês, mas sempre com o objectivo de preservar o carácter frutado, característico dos vinhos do Douro. Foi submetido a uma colagem e
filtração antes do engarrafamento.

Link vinhoweb.pt : Mergue Tinto 2008

sábado, 14 de janeiro de 2012

Caixa do mês / Box of the month - www.vinhoweb.pt


A nova “Caixa do mês” da Vinhoweb inclui 6 garrafas de vinho tinto (Alentejo) de três produtores de qualidade : Adega do Monte Branco, Rui Reguinga & Quinta de S. José de Peramanca.
Vinhos:
Alento Tinto Reserva
Pedra Basta Tinto
Pêra Grave Tinto

Os vinhos são classificados com 16,5 pontos ou melhor.

Link: Caixa do mês

Eng,

Vinhoweb's new "Box of the month" contains 6 bottles of red wine (Alentejo) from three quality producers : Adega do Monte Branco, Rui Reguinga & Quinta de S. José de Peramanca.

Wines:
Alento Tinto Reserva
Pedra Basta Tinto
Pêra Grave Tinto

Wines are rated at 16,5 points or better.

Link: Box of the month

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

QUINTA DO MOURO - notas de prova Robert Parker

O norte-americano Robert Parker, o mais influente crítico de vinhos a nível mundial, avaliou mais de três centenas de vinhos Portugueses de todas as regiões do País. Destacaram-se nos 3 primeiros lugares da prova os seguintes vinhos:

1º Quinta do Mouro Rótulo Dourado 2007, com 96 pontos;

2º Quinta do Mouro Rótulo Dourado 2005, com 95 pontos;

3º Quinta do Mouro 2007, com 94 pontos.

De salientar ainda que na listagem publicada no seu site ( www.erobertparker.com ) a 23 de Dezembro de 2011, todos os vinhos provados da Quinta do Mouro tiveram classificações iguais ou superiores a 90 pontos, nomeadamente:

. Quinta do Mouro 2006 – 90 pontos;

. Quinta do Mouro 2008 – 90/92 pontos;

- Quinta do Mouro Rótulo Dourado 2006 – 90 pontos;

- Quinta do Mouro Rótulo Dourado 2008 – 91/93 pontos.

O Quinta do Mouro, Vinho Regional Alentejano, foi produzido a partir das castas: Aragonez (50%), Alicante Bouschet (30%), Touriga Nacional (10%) e Cabernet Sauvignon (10%). Teve um estágio de 14 meses em barricas de 300L de Carvalho Francês e Português, 50% novas. A produção aproximada de cada uma das colheitas acima pontuadas foi de 25.000 garrafas.

O Quinta do Mouro Rótulo Dourado, Vinho Regional Alentejano, foi produzido a partir das castas: Alicante Bouschet (50%), Aragonez (33%), Touriga Nacional (7%) e Cabernet Sauvignon (10%). Teve um estágio de 18 a 24 meses em barricas novas de Carvalho Francês de 300L. A produção aproximada de cada uma das colheitas acima pontuadas foi de 4.000 garrafas.

“É com grande orgulho que recebemos esta notícia, têm sido muitos anos de trabalho para garantir a produção de vinhos de excelência e elevada qualidade. Este reconhecimento é mais uma prova que em Portugal se faz excelentes vinhos e estabelece a Quinta do Mouro, de forma inequívoca, como referência no mundo dos grandes vinhos”, afirma Miguel Louro, o carismático produtor dos vinhos da Quinta do Mouro. “A Quinta do Mouro pretende manter os elevadíssimos padrões de qualidade, apostar numa constante inovação e investir cada vez mais em mercados internacionais – que já representam, atualmente, cerca de 50% do volume de negócios”, acrescenta.
 
Link: Quinta do Mouro at www.vinhoweb.pt

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Port wine 2007 VINTAGES

Link: Port wine at www.vinhoweb.pt

WINE SPECTATOR, JAMES SUCKLING


Great Vintage Port was made in 2007. I love the combination of power and finesse in these young blackstrap fortified wines. What strikes me is how polished the tannins are. I was spellbound by the top Vintage Ports of my tasting.

100 Dow

98 Quinta do Vesuvio (Capela)

97 Vargellas Vinhas Velhas

96 Graham, Taylor

95 Warre , Niepoort

94 Quinta do Vesuvio, Fonseca

93 Quinta do Noval

92 Vale Meão, Croft, others

91 Sandeman, Offley, others

90 Ferreira, Churchill, many others

ROBERT PARKER, WINE ADVOCATE

There is little doubt that 2007 is a high class vintage… The 2007s have plenty of flesh and succulence which will make them approachable early on… The best have impeccable balance and elegance...

98 Vargellas Vinhas Velhas

97 Graham

95 Taylor

94 Dow, Fonseca, Noval

93 Warre, Niepoort

92 Vesuvio (Capela), Cockburn

91 Vesuvio, Smith Woodhouse, Gould Campbell, Martinez,

Burmester, Delaforce, Quinta do Crasto, Quinta do Tedo,

Duorum, Rozés, Vallegre


RICHARD MAYSON, DECANTER

Richard Mayson is one of the most highly regarded Port tasters in the business. He tasted the 2007 Vintages on 4 separate occasions before announcing his assessment: 2007 is a Symington vintage! The wines have a wonderful purity. The vibrant fruit that is so expressive of the Douro shines through clearly on the nose and palate. The 2007s have a freshness and vivacity that I have not seen at this stage before. 'Elegance' and 'poise' are words that crop up frequently in my tasting notes, particularly among the best wines which
are supported by fine, tight-knit tannins.

19,5 Graham's

19 Dow's, Quinta do Vesúvio Capela, Vargellas Vinha Velha

18,5 Warre’s, Quinta do Vesúvio, Niepoort

17,5 Smith Woodhouse, Noval

17 Gould Campbell, Taylor

16,5 Cockburn’s

JANCIS ROBINSON, FINANCIAL TIMES

Jancis Robinson selected 15 of the 2007 Vintage Ports as her ‘favourites’ at the London tasting where forty-two 2007 Vintage Ports were on show. Symington wines are 7 out of the 15 – nearly half of the ‘top wines’ listed in one of the world’s most influential newspapers. This is really quite a remarkable achievement.

18+ Graham’s, Taylor’s

18 Dow’s, Warre’s, Noval, Fonseca, Niepoort

18- Smith Woodhouse, Vargellas Vinha Velha

17,5+ Quinta do Vesuvio, Pisca

17,5 Capela, Quarles Harris, Broadbent, Vale Meão

JANE MACQUITTY, THE TIMES

A respected wine critic for one of the most widely circulated newspapers in the world
ranks Symington wines on top.
My top wines, Dow’s delicious, dry, polished ’07 and Graham’s silky, rose-scented ’07, are
worth buying now to put away for a decade, perhaps two, before they are ready to drink.
On the next tier comes Noval’s silky red fruit; Vesuvio’s bold, peppery spice; Taylor’s hefty,
floral ’07, and Warre’s robust, blackberry-scented ’07. After that it’s the sweet redcurranty
fruit of Vale Dona Maria’s 07, Ferreira’s fragrant, floral spice, Pocas Quinta de Santa
Bárbara’s peppery grip and Churchill’s Quinta da Gricha’s intense mulberry fruit.


ROY HERSH, FORTHELOVEOFPORT.COM


Port wine expert Roy Hersh recently concluded one of the most comprehensive reviews of the 2007 Vintage Ports, during which he conducted blind tastings of 63 Vintage Ports. Along with the results, Roy also released his TOP 10 list which includes 3 wines from Symington Family Estates - Graham's, Dow's and Warre's.

These are the individual scores:

96+ Graham's “Another pearl in the long strand of fine Vintage Port’s by Graham’s."

97+ Dow's “A stellar Vintage Port from this fine shipper."

96+ Warre's “The best Warre Vintage Port I’ve ever had, at this early stage."

SYMINGTON 2007 VINTAGES ESTABLISH PREMIER LEAGUE (pg 4)

DEREK SMEDLEY, MW

Derek Smedley is a distinguished British wine expert and Master of Wine who began his wine trade career in 1961. He acts as a consultant to a host of UK City institutions and is Co-Chairman of The International Wine Challenge, one of the world’s most prestigious blind tasting competitions.

96-99 Quinta do Vesuvio 2007 Capela Vintage

95-99 Graham's 2007 Vintage

95-98 Warre's 2007 Vintage

95-98 Quinta do Vesuvio 2007 Vintage

93-97 Fonseca 2007 Vintage

93-96 Dow's 2007 Vintage

93-96 Taylor 2007 Vintage

91-94 Quinta do Noval 2007 Vintage

90-93 Smith Woodhouse 2007 Vintage

90-92 Niepoort 2007 Vintage

89-92 Ramos Pinto 2007 Vintage

89-92 Sandeman 2007 Vintage

88-91 Gould Campbell 2007 Vintage

88-91 Croft 2007 Vintage

86-89 Ferreira 2007 Vintage
 

Link: Port wine at www.vinhoweb.pt

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Novo produto - New product : Duas Pedras Tinto

Cor granada. Aroma intenso e complexo, com notas de fruto preto. Paladar com estrutura mediana, equilibrado, suave e fresco.

Deep red color. Intense and complex aroma with notes of black fruit. On the palate, medium structure, balanced, smooth and fresh.

Link: Duas Pedras - vinhoweb.pt